A importância de compreender os problemas comportamentais nos doentes de Alzheimer não pode ser subestimada. Esta compreensão vai muito além do simples reconhecimento dos sintomas; é essencial se quisermos oferecer a melhor qualidade de vida possível às pessoas afectadas por esta doença devastadora. As perturbações do comportamento, como a agitação, a agressividade, a desorientação e a ansiedade, são manifestações frequentes da demência de Alzheimer e podem ser extremamente desestabilizadoras para os próprios doentes, mas também para os seus familiares e para os profissionais de saúde que os rodeiam. A compreensão destas perturbações comportamentais permite aos prestadores de cuidados e aos cuidadores antecipar, gerir e aliviar melhor estes sintomas, melhorando assim a qualidade de vida global do doente. Além disso, uma compreensão aprofundada dos problemas comportamentais promove uma comunicação mais eficaz com as pessoas que sofrem de Alzheimer, reforçando os laços afectivos e facilitando a prestação de cuidados adequados. Por conseguinte, é essencial aumentar a sensibilização para estas perturbações, promover a investigação sobre métodos de gestão não medicamentosos, como os jogos EDITH e a aplicação Rolling Ball, e implementar abordagens de cuidados holísticos para ajudar estas pessoas vulneráveis a viverem as suas vidas com dignidade e conforto.

 

 

Problemas de comportamento nos doentes de Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma doença devastadora que afecta milhões de pessoas em todo o mundo. Para além dos sintomas cognitivos bem conhecidos, como a perda de memória e a confusão, os doentes de Alzheimer têm frequentemente problemas de comportamento que podem ser extremamente confusos e perturbadores, tanto para eles próprios como para as pessoas que os rodeiam. Compreender estas perturbações comportamentais é essencial para dar aos doentes o apoio adequado e melhorar a sua qualidade de vida.

 

 

As vantagens da abordagem não medicamentosa

 

Os diferentes tipos de perturbações do comportamento

Agressão

A agressividade é um dos problemas comportamentais mais comuns nos doentes de Alzheimer. Manifesta-se frequentemente através de explosões de raiva, gritos, gestos violentos ou hostilidade geral para com os outros. Os doentes podem reagir de forma agressiva devido à frustração causada pela sua incapacidade de se lembrarem ou de comunicarem eficazmente.

Agitação

A agitação é outro comportamento comum nas pessoas com doença de Alzheimer. Os doentes podem ficar agitados, vaguear sem rumo, tornar-se impacientes e ter dificuldade em relaxar. Esta agitação pode ser causada pela confusão e ansiedade que frequentemente acompanham a demência.

Desorientação

A desorientação espacial e temporal é uma das principais características da doença de Alzheimer. Os doentes podem perder-se mesmo em ambientes familiares, não reconhecer os membros da família ou esquecer acontecimentos recentes. Esta desorientação pode causar ansiedade e contribuir para problemas de comportamento.

alzheimer desorientado sénior

 

 

As causas dos problemas de comportamento nos doentes de Alzheimer

Compreender as causas dos problemas comportamentais dos doentes de Alzheimer é essencial para uma assistência eficaz. Estas perturbações podem ser causadas por uma série de factores, incluindo :

Alterações cerebrais

A doença de Alzheimer provoca alterações no cérebro, incluindo a formação de placas amilóides e a degeneração neuronal. Estas alterações podem afetar o controlo emocional e o comportamento.

Comunicação prejudicada

Os doentes de Alzheimer têm frequentemente dificuldade em comunicar as suas necessidades e emoções. A incapacidade de se exprimir pode levar à frustração, agitação e agressão.

Factores ambientais

O ambiente do doente também pode influenciar o seu comportamento. Um ambiente ruidoso, desorganizado ou stressante pode agravar os problemas de comportamento.

 

O impacto das perturbações comportamentais na qualidade de vida dos doentes e das suas famílias

Os problemas de comportamento dos doentes de Alzheimer têm um impacto significativo na qualidade de vida, tanto para o próprio doente como para as pessoas que lhe são próximas.

Para o doente

Os problemas de comportamento podem causar sofrimento emocional e físico. Podem levar ao isolamento social, a uma perda de autoestima e a uma redução da qualidade de vida global do doente.

Para quem está à sua volta

Os familiares e as pessoas que cuidam dos doentes de Alzheimer são frequentemente confrontados com um stress considerável. Têm de lidar com situações difíceis, como a agressão e a agitação, que podem ter um impacto no seu próprio bem-estar mental e emocional.

 

 

A abordagem não medicamentosa da gestão das perturbações comportamentais

Os problemas de comportamento nas pessoas com doença de Alzheimer representam um grande desafio para os doentes, as suas famílias e os profissionais de saúde. No entanto, existe uma abordagem alternativa, não medicinal, que está a ganhar popularidade devido aos seus muitos benefícios. Neste artigo, exploramos a razão pela qual esta abordagem é cada vez mais reconhecida como uma solução eficaz para gerir problemas comportamentais. Analisaremos também o papel crucial das actividades de estimulação neste contexto, apresentando CARMEN e The Rolling Ball como soluções não medicinais.

 

As vantagens da abordagem não medicamentosa

As vantagens da abordagem não medicamentosa

A abordagem não medicamentosa tem muitas vantagens para os doentes de Alzheimer. Ao contrário dos medicamentos, que podem por vezes ter efeitos secundários indesejáveis, esta abordagem centra-se em intervenções não farmacológicas. Os benefícios notáveis incluem:

  • Maior segurança: Os procedimentos não medicamentosos são geralmente seguros, reduzindo os riscos associados à toma de medicamentos.
  • Melhorar a qualidade de vida: Estas abordagens visam melhorar a vida quotidiana dos doentes, promovendo o seu bem-estar emocional e físico.
  • Cuidados personalizados: Como cada doente é único, a abordagem não medicamentosa pode ser adaptada às suas necessidades individuais.
  • Efeitos secundários reduzidos: ao contrário dos medicamentos, as intervenções não medicamentosas não têm, em geral, efeitos secundários indesejáveis.
  • Manter a autonomia: Esta abordagem permite que os doentes mantenham a sua autonomia e participem ativamente nos seus próprios cuidados.

 

 

O papel das actividades estimulantes na gestão das perturbações comportamentais

O papel das actividades de estímulo

As actividades estimulantes desempenham um papel crucial na gestão dos problemas comportamentais dos doentes de Alzheimer. Estas actividades foram concebidas para manter o cérebro ativo, estimular a memória e encorajar a interação social. As actividades estimulantes benéficas incluem :

  • Jogos cognitivos: Jogos que desafiam a memória, o pensamento e a capacidade de resolução de problemas.
  • Actividades artísticas: a pintura, o desenho ou a música podem ser utilizados para exprimir emoções e estimular a criatividade.
  • Exercício físico: A atividade física regular é essencial para manter a mobilidade e a coordenação.
  • Sessões de debate: Incentivar a conversação e a interação social pode melhorar a comunicação e reduzir o isolamento.

 

Apresentação de CARMEN e THE ROLING BALL para ajudar as pessoas que sofrem de Alzheimer com problemas de comportamento

No âmbito do nosso compromisso permanente de melhorar a qualidade de vida dos doentes de Alzheimer, temos o prazer de apresentar duas ferramentas inovadoras: CARMEN e a aplicação The Rolling ball. Estas soluções foram especialmente concebidas para satisfazer as necessidades únicas dos doentes, oferecendo simultaneamente actividades estimulantes e envolventes.

 

Tipos de jogos disponíveis

  • Jogos de memória: Estes jogos ajudam a reforçar a memória de curto e longo prazo dos doentes, permitindo-lhes trabalhar a sua capacidade de recordar informações e acontecimentos.
  • Jogos de raciocínio: Os jogos de raciocínio estimulam o pensamento lógico, a resolução de problemas e a tomada de decisões, o que pode ser particularmente benéfico para os doentes de Alzheimer.
  • Jogos sociais: A interação social é essencial para o bem-estar emocional. Os nossos jogos incentivam os doentes a comunicar, interagir e manter laços sociais.

Os benefícios para os doentes de Alzheimer

 

Os jogos CARMEN oferecem uma série de benefícios significativos para os doentes de Alzheimer. Ao participarem regularmente nestas actividades, os doentes podem :

  • Estimular o cérebro: os jogos ajudam a manter a atividade cerebral, o que pode retardar a progressão da doença e melhorar a função cognitiva.
  • Reduzir a agitação: A participação em jogos de entretenimento pode reduzir a agitação e a ansiedade, promovendo um estado emocional mais estável.
  • Incentivar a interação social: Os jogos sociais reforçam os laços entre os doentes e as pessoas que os rodeiam, melhorando a sua qualidade de vida global.

Carmen, jogos adaptados

jogos de memoria alzheimer

Apoiar um ente querido com a doença de Alzheimer

alzheimer carmen

 A minha mulher Christine foi diagnosticada com a doença de Alzheimer há alguns anos e, desde então, as nossas vidas sofreram muitas mudanças. Os momentos de confusão, agitação e ansiedade de Christine tornaram-se cada vez mais frequentes e era cada vez mais difícil para mim vê-la sofrer desta forma.

Foi então que descobri o programa de jogos Carmen da Dynseo, especialmente concebido para pessoas com a doença de Alzheimer e outras perturbações cognitivas. No início, estava cético quanto à forma como os jogos poderiam ajudar a Christine, mas queria tentar tudo para lhe dar algum conforto.

Assim que começámos a utilizar a Carmen, notei uma mudança incrível na Christine. Os jogos eram simples e interactivos, o que a estimulava de uma forma positiva. Parecia estar a divertir-se e a relaxar enquanto tocava. Os jogos foram concebidos para exercitar a sua memória, concentração e coordenação, o que se reflectiu no seu humor e comportamento.

Um dos seus jogos favoritos era o puzzle, onde podia juntar as peças para formar belas imagens. Ajudou-a a concentrar-se, a resolver problemas e a sentir-se orgulhosa das suas realizações. Cada sessão de jogo era um momento de alegria para ambos e aproximava-nos mais.

O que me tocou particularmente foi o facto de os jogos parecerem acalmar a Christine. Ela tornou-se menos agitada e ansiosa e a nossa relação melhorou. Os momentos de confusão eram menos frequentes e podíamos desfrutar juntos de momentos de calma.

A Edith tornou-se uma parte importante da nossa rotina diária. Não só teve um impacto positivo na vida da minha mulher, como também me deu uma forma de a apoiar e de criar momentos de felicidade no nosso quotidiano.

Gostaria de agradecer à Dynseo por ter desenvolvido um programa tão maravilhoso. A Edith trouxe conforto às nossas vidas com a doença de Alzheimer, e recomendo-a vivamente a outras famílias que estejam a passar por esta provação. Pode fazer uma verdadeira diferença para si e para os seus entes queridos.

Norbert

 

Apresentação da aplicação The Rolling Ball

 

The Rolling Ball é uma aplicação especialmente concebida para melhorar a concentração e a motricidade fina dos doentes de Alzheimer. Esta aplicação oferece uma variedade de actividades interactivas que estimulam as capacidades físicas e mentais dos utilizadores.

 

 

 

 

Como ajuda a melhorar a concentração e as capacidades motoras finas

  • Jogos de coordenação: The Rolling Ball propõe jogos que exigem uma coordenação precisa das mãos, favorecendo o desenvolvimento da motricidade fina.
  • Actividades de concentração: Os jogos de concentração ajudam os doentes a manterem-se atentos e melhoram a sua capacidade de se concentrarem em tarefas específicas.
  • Recompensas interactivas: As recompensas virtuais oferecidas pela aplicação incentivam os doentes a perseverar nos seus esforços e a manterem-se envolvidos nas actividades.

TRACKING DE LINHA

Pode escolher vários percursos a seguir com a bola.

BOLA NO MEIO

O objectivo do jogo é manter a bola no centro do ecrã durante um determinado período de tempo.

RASTREIO DE CÍRCULOS

A bola deve ser mantida dentro do círculo em movimento.

PASSAGEM DE CÍRCULOS

O objectivo é passar a bola através dos círculos que aparecem no ecrã.

RESISTÊNCIA AO VENTO

O objectivo é permanecer na zona intermédia o máximo de tempo possível.


REMONT
CORRENTE

O objectivo deve ser alcançado o mais rapidamente possível, evitando ao mesmo tempo obstáculos.

Uma das funcionalidades preferidas de Cristina foram os exercícios de “berlinde rolante” no tablet. Estes exercícios eram divertidos e envolventes, e ela parecia realmente gostar de os fazer. Consistiam em fazer rolar virtualmente um berlinde através de percursos e atingir vários objectivos, o que exigia uma boa concentração e coordenação.

O que me impressionou foi o facto de estes exercícios permitirem à Christine concentrar-se numa tarefa durante mais tempo do que o habitual. Estava tão absorvida pelo jogo que, por vezes, se esquecia das suas preocupações e confusões. Foi incrível vê-la tão empenhada e concentrada.

Além disso, jogar “O berlinde rolante” no tablet com a Christine foi um momento precioso de partilha para ambos. Permitiu-nos criar memórias em conjunto, rir e desfrutar do nosso tempo juntos como família. Estes momentos de felicidade eram preciosos e reforçavam a nossa ligação.

Com o tempo, reparei que a Christine parecia mais alerta e realizada graças a estes exercícios. Também parecia menos ansiosa e agitada. Foi uma lufada de ar fresco para ambos e melhorou a nossa qualidade de vida quotidiana.

Estou profundamente grato à Dynseo por ter desenvolvido programas como CARMEN e “The Rolling Ball”. Trouxeram prazer e estímulo à vida de Christine e ajudaram-nos a viver melhor com a doença de Alzheimer. Recomendo vivamente estes recursos a todas as famílias que enfrentam desafios semelhantes.

Norbert

 

 

 

Associações que o podem ajudar

Segue-se uma lista de algumas associações que também o podem ajudar:

  1. França Alzheimer e doenças aparentes
    Sítio Web: https: //www.francealzheimer.org/
  2. Associação de Investigação da Doença de Alzheimer (ARA)
    Sítio Web: https: //www.ara-geai.org/
  3. Fundação Vaincre Alzheimer
    Sítio Web: https: //www.fondation-vaincre-alzheimer.org/
  4. France Parkinson (que também trata da doença de Parkinson, mas pode fornecer informações sobre perturbações cognitivas)
    Sítio Web: https: //www.franceparkinson.fr/
  5. France Alzheimer Yvelines (uma secção local da France Alzheimer)
    Sítio Web: https: //www.francealzheimer78.org/
  6. Association France Alzheimer Landes (uma secção local da France Alzheimer)
    Sítio Web: http: //www.francealzheimer-landes.org/
  7. A Fundação Alzheimer
    Sítio Web: https: //www.fondation-alzheimer.org/
  8. Alzheimer’s League (Liga Europeia contra a Doença de Alzheimer)
    Sítio Web: https: //alzheimer-europe.org/
  9. França AVC (Associação de luta contra os acidentes vasculares cerebrais, que pode igualmente fornecer informações sobre as perturbações cognitivas)
    Sítio Web: https: //www.franceavc.com/
  10. Solidariedade com a doença de Alzheimer
    Sítio Web: https: //www.solidarite-alzheimer.org/
  11. Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer (APFADA) : www.apfada.pt
  12. Associação Alzheimer Portugal –  : www.alzheimerportugal.org
  13. Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz) – Site web : www.abraz.org.br
  14. Associação Brasileira de Geriatria e Gerontologia (ABGG) – Site web : www.abgg.org.br
  15. Associação Brasileira de Alzheimer (ABRA) – Site web : www.abraz.org.br
  16. Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) – Site web : www.abp.org.br

Outros artigos que lhe possam interessar: